PESQUISA RESEARCH – Linha de pesquisa – Research line

Apresentação

A linha de pesquisa Ergonomia e Usabilidade e Interação Humano-computador iniciou-se a partir dos estudos relativos ao Ergodesign e Usabilidade, que datam do início dos anos 90. Começaram com as primeiras pesquisas sobre interação humano-computador, com apoio da FAPERJ (Ergonomia e Interação Homem-Computador; Projeto da Interface e otimização do Diálogo, FAPERJ, período 1991 – 1992) e sobre a metodologia ergonômica aplicada ao desenvolvimento de produtos que contou com 02 bolsistas de aperfeiçoamento do CNPq (Conformação da Interface Homem-Tarefa-Máquina. Arranjo Físico de Subsistemas e Dimensionamento dos Componentes. O Uso de CADs de Antropometria, CNPq/APB, período 1995 – 1996).

Cabe ainda observar, que na linha da metodologia e da ergonomia do produto, a tese de doutorado Diagnóstico Ergonômico do Processo Comunicacional do Sistema Homem-Máquina de Transcrição de Dados: Posto de Trabalho do Digitador em Terminais Informatizados de Entrada de Dados, realizada na Escola de Comunicação da UFRJ e defendida em junho de 1992, representou a possibilidade de amadurecimento das questões relacionadas à intervenção ergonomizadora e ao desenvolvimento de projetos de estações de trabalho informatizadas.

Uma segunda tese desenvolvida nesta linha de pesquisa intitulou-se Dispositivos de Informação utilizados no Tráfego: A Influência da forma de apresentação no processo de Decodificação da Informação, realizada no Programa de Engenharia de Transportes da COPPE/ UFRJ. Defendida em dezembro de 2001, esta tese discutiu os problemas relacionados ao uso de sistemas inteligentes de transportes (ITS Intelligent Transport Systems) e sua relação com o usuário. Convém ressaltar que esta pesquisa levou para a engenharia de transportes a influência da ergonomia na segurança dos usuários e a importância do ergodesign destes equipamentos e sistemas de informação.

Uma terceira tese desta linha contribuiu e consolidou a questão da ergonomia e da interação humano-computador e sistemas de transporte no Design, com o título Avaliação da Usabilidade de Sistemas de Informação Disponíveis em Automóveis: um Estudo Ergonômico de Sistemas de Navegação GPS, realizada na PUC-Rio. Defendida em 2010, a tese reforça a linha de pesquisa em seus dois temas: ergonomia e interação humano-computador e ergonomia em sistemas de transportes.

Descrição

A Ergonomia, a Usabilidade e a Interação Humano-Computador como focos de pesquisa implicam no aprendizado de novos métodos e técnicas e na ênfase na comunicação humana com os sistemas, a partir da análise das atividades das tarefas envolvidas nas interações do usuário: com produtos; com a informação digital ou não; com o espaço construído; e com os sistemas de transportes. Cumpre ressaltar que ao se mencionar usuário consideram-se as diversidades e diferenças individuais, culturais, instrucionais, incluindo aqueles com características e necessidades especiais, tais com os idosos e as crianças.

Objetivos

  • Definir o campo de ação da Ergonomia, através de seu objeto de estudo, de seus objetivos e de seus métodos, assim como de suas áreas de intervenção, explicitando o conceito de Ergodesign;
  • Discutir a relação da ergonomia com a metodologia de projeto, explicitando a importância da participação do ergodesigner desde o início do projeto;
  • Apresentar e discutir as metodologias ergonômicas e suas aplicações nos diferentes tipos de interface;
  • Fornecer métodos, técnicas e critérios que permitam detectar e diagnosticar os aspectos ergonômicos na avaliação dos custos humanos associados às cargas física, cognitiva e psíquica relacionadas ao desempenho e realização de atividades da tarefa. Neste contexto, também são considerados os aspectos sociais, culturais e a diversidade dos usuários;
  • Apresentar e discutir as Normas Regulamentadoras e Recomendações internacionais que tratam dos temas relacionados ao Ergodesign.

 Teses e dissertações defendidas

Considerando todos os aspectos apresentados anteriormente, a linha de pesquisa Ergonomia e Usabilidade e Interação Humano-computador  tem contribuído para a consolidação da pesquisa em Ergonomia e Design, com a apresentação e publicação de 75 pesquisas entre dissertações de Mestrado e teses de Doutorado.